A Polícia de Araranguá recepciona os Calouros

Na noite de sexta-feira(16/03), os Calouros e Veteranos, que participavam da Confraternização de Recepção dos Calouros, evento da 1ª Calourada Integrada UFSC Araranguá, puderam observar a eficiência da Polícia Militar da Cidade em, sob o comando do Tenente Zanetti, mobilizar um efetivo de 10 policiais, sendo que 4 eram do Grupo de Operações Táticas da PM, ou seja, munidos de armamento pesado (como por exemplo espingarda calibre 12) com o objetivo de dispersar o evento que acontecia na parte interna do Campus da UFSC no bairro Mato Alto.
Vale lembrar que o terreno da Universidade é Federal, por isso a autoridade da Policia Militar, que é Estadual, termina nos muros do campus, a não ser por ordem expressa do Reitor, ou no nosso caso Diretor do Campus. Caso contrario, a responsável é a Policia Federal.
Abaixo vocês poderão observar as fotos que registram, em meio a ameaças de processos e falas como a de um dos soldados:"Já estou perdendo a paciência com vocês!", a cordialidade no trato dos Homens da Lei (reparem nas armas) com os representes dos Centros Acadêmicos que organizaram o Evento.
Queridos Policiais, obrigado pelas Boas-Vindas!

CALTIC
PS: Essa mesma policia não teve a mesma eficiência para impedir que, um dia antes, um homem fosse morto a pancadas numa casa noturna da cidade e nem que outro fosse baleado dentro de uma pizzaria próxima ao Campus, no mesmo dia da Confraternização. Acho que somos capazes de eleger prioridades queridos policiais, ou não?




O que você achou?

19 comentários:

  1. Infelizmente, creio que faltou o bom senso de uma conversa simples, não necessitando deslocar todo um grupo que poderia estar cuidando de ações mais importantes na cidade.

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez a policia militar age de maneira errada e precipitada.
    A favor do FIM da policia militar des de 2006.

    ResponderExcluir
  3. A polícia militar tem o papel de estar ao lado das pessoas e não deles mesmos. Afirmar que mantém a ordem pública só se for da burguesia e de seus aliados.

    ResponderExcluir
  4. Bem feito. Universidade não é bagunça. E essa história de que a PM não pode entrar no Campus é balela. Respeitem os moradores do entorno que vcs serão respeitados, ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure se informar melhor, acho que pessoas como vc tem inveja da liberdade dada a um individuo que teve capacidade de entrar em uma universidade federal. Em relação ao sim não dava pra escutar fora do portão da UFSC!!!

      Excluir
    2. Eu tbém sou estudante da UFSC e assim como a primeira opinião, acho tbém que universidade não é lugar de bagunça, assim como não é lugar de bebida alcólica. E acho melhor vc se informar melhor, pq PM pode sim entrar e atuar nos terrenos federais. A lei que impedia que a PM atuasse nesses locais já caiu por terra em 1944. Então acho melhor vc se informar melhor

      Excluir
  5. Porque não alugaram um lugar próprio para a festa assim não invadiriam o espaço de ninguém e todo mundo ficaria feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só se você pagar! A Universidade também é espaço de convivência e integração dos estudantes e quem diz se pode ou não fazer as festas não são os Centros Acadêmicos é o próprio diretor. Então sugiro que se informe melhor antes de escrever besteiras aqui!

      Excluir
  6. Arland Costa18 março, 2012

    Lamentável... o espaço da universidade é também um espaço de integração para a a comunidade da universidade e seus arredores, de recepção de seus novos membros, de promoção de arte e cultura.

    ResponderExcluir
  7. Beatriz Becher18 março, 2012

    Provavelmente foi esse tal de anônimo que ligou chamando a polícia.

    ResponderExcluir
  8. Alguém quer ir comigo na PM?
    kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  9. o povo de ararangua é f... mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Faltou falar que a polícia veio duas vezes, sendo que a primeira em número bem reduzido, após o problema continuar voltam em maior número.

    A informação que a polícia militar não pode entrar na UFSC está equivocada...

    Uma notícia tende a ser imparcial, apensar disto ser impossível, o caltic deveria expor todos os fatos, e não omiti-los.

    ResponderExcluir
  11. A informação esta certa, como estudante de direito a policia militar é um órgão estadual e não federal sendo que não poderia adentrar-se em terreno do governo federal sem um mandato judicial. Na qual pela matéria, está mesma policia não o possuía quando do ocorrido! Lembramos que o único órgão que pode adentrar-se em terreno federal sem quaisquer tipo de mandato é a policia federal.
    Lembro também que a policia militar estava tentando cumprir seu papel, mais perdeu sua razão ao utilizar de repressão e abuso na autoridade, e a Universidade ainda poderia abrir uma representação contra os policiais envolvidos, bem como o chefe da operação, enquadrando os mesmos na Lei nº 4.898art 4° de 9 de dezembro de 1965 a qual diz o seguinte:O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1º O direito de representação e o processo de responsabilidade administrativa civil e penal, contra as autoridades que, no exercício de suas funções, cometerem abusos, são regulados pela presente lei.

    Art. 2º O direito de representação será exercido por meio de petição:

    a) dirigida à autoridade superior que tiver competência legal para aplicar, à autoridade civil ou militar culpada, a respectiva sanção;

    b) dirigida ao órgão do Ministério Público que tiver competência para iniciar processo-crime contra a autoridade culpada.

    Parágrafo único. A representação será feita em duas vias e conterá a exposição do fato constitutivo do abuso de autoridade, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado e o rol de testemunhas, no máximo de três, se as houver.

    Art. 3º. Constitui abuso de autoridade qualquer atentado:

    b) à inviolabilidade do domicílio;
    f) à liberdade de associação;

    sendo que se enquadra nas opções b e f do código

    alem deste enquadramento a policia militar ainda seria enquadrada por invasão de propriedade e invasão de propriedade governamental nas quais não me recordo o numero das leis!

    Não estou defendendo a Universidade mais somente expondo que neste caso ela não pode ser enquadrada em nenhum dos artigos! att

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que tens que estudar mais ... bem mais ...

      Excluir
    2. e eu acho que tu nem saio do 2° grau ainda, antes de ficar criticando pessoas e instituições, olhe para você mesmo, o estudante acima está certo. só que podia ter escrito menos! rsrsrsrsrs

      Excluir
    3. Você escreveu "saio", não deveria ser "saiu"? Ah! Após o ponto não é mais letra maiúscula?

      Excluir
    4. Cara, vc vai ter que estuda muito ainda. A PM vai pode intervir caso haja uma crime ou algo assim, porém, o cidadão no caso de ser dado a voz de prisão não vai para uma delegacia civil e sim para a delegacia da polícia federal. Isso que a lei quer dizer. No momento de punir é que não cabe a PM e sim a polícia federal. Se vc é estudante de direito de estudar muito ainda.

      Excluir
  12. Simples! Peçam para avaliar o rendimento acadêmico (notas e frequência em sala de aula) dos estudantes que organizaram ou que estavam presentes à esta "confraternização"!

    ResponderExcluir