Federal do Alagoas OCUPADA!

Estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) ocupam, desde o início da tarde desta segunda-feira (5), o prédio da reitoria para cobrar uma audiência com a reitora Ana Dayse Resende Dórea e com representantes do Ministério Público Federal (MPF). Os universitários querem entregar uma pauta de reivindicações, que tem como itens melhorias estruturais e assistência estudantil.

A reunião entre universitários, integrantes do MPF e da Universidade deve acontecer nessa terça-feira. Conforme o líder estudantil Ésio Melo, do Diretório Central Estudantil (DCE), “a ocupação é a forma de garantir uma audiência com a reitora Ana Dayse e entregá-la uma pauta de reivindicação elaborada por mais de 700 alunos que querem melhorias”, afirmou.

Melo explicou que, durante a manhã desta segunda-feira, cerca de 700 estudantes se reuniram para discutir e elaborar uma “extensa” pauta de reivindicações. “Itens como melhorias estruturais nos cursos e mais assistência estudantil foram discutidas pelos alunos que compareceram à assembleia. Nós, agora, queremos entregar o documento à gestão da Ufal, para que sejam tomadas medidas”.

A reportagem da Gazetaweb entrou em contato com a assessoria de comunicação da Ufal e foi informada que a reitora Ana Dayse está em Delmiro Gouveia, participando de um evento externo. A reitora deve retornar para Maceió ainda nesta segunda, à noite, e particiar, nesta terça-feira, de reunião com os universitários.

Docentes e técnicos cruzaram os braços na semana passada para pedir reajuste salarial. Os estudantes alegam que apoiam a greve dos funcionários, mas tem uma "pauta própria" de reivindicação. "Estamos declarando apoio aos professores, mas é preciso discutir a situação dos alunos, pedir mais estrutura nos cursos", declarou Wibson Ribeiro, estudante do curso de História e membro da Assembleia Nacional dos Estudantes Livres (Anel).

O pró-reitor estudantil, Pedro Nelson, informou à reportagem que a universidade está aberta ao diálogo e que vai discutir a melhor forma de solucionar os problemas. “Os estudantes não protocolaram nenhuma pauta de reivindicações ainda, mas nós vamos dialogar com eles e buscar alternativas para os problemas apresentados. O MPF vai participar e tomar ciência dos problemas”, observou.

Todas as salas da reitoria estão ocupadas pelos estudantes que improvisaram um batuque com instrumentos musicais.

Fonte:http://gazetaweb.globo.com/v2/noticias/texto_completo.php?c=239980

O que você achou?

0 comentários:

Postar um comentário